simpatias contra o azar diversas

PARA QUEIMAR O AZAR

Se você passa por um período de azar, quando nada dá certo para você, não perca mais tempo. O azar é uma praga cresce fácil e se espalha com muita rapidez, contaminando não apenas você, mas toda a sua família, amigos e colegas de trabalho.
Para não passar por isso, faça a seguinte simpatia: numa segunda-feira, assim que amanhecer, vá a uma padaria e compre um pãozinho comum. Morda as pontas dele, depois coloque dentro uma vela. Acenda-a e deixe-a queimando do lado de fora de sua casa, num local onde ninguém veja ou mexa.

PARA ONDAS DE AZAR

sta é uma simpatia muito simples e eficaz que serve para quem está passando por um período de contratempos e dificuldades e procura ajuda.
Na primeira segunda-feira do mês, logo que amanhecer, vá a um lago, represa ou lagoa. Reúna perto da margem sete pedras de tamanho médio. Tire os sapatos e vá arremessando uma a uma as pedras na água.
Assim que arremessar cada uma delas, coloque os dois pés na água, para que ela, vindo em ondas após a queda da pedra, passe por eles.
Faça isso com as sete pedras.

PARA QUEBRAR O CICLO DO AZAR

Depois que o azar se instala, é mais difícil removê-lo, pois pelo menos três coisas graves ou sete pequenas precisam acontecer, para que ele comece a se enfraquecer e possa ser combatido.
Esperar isso tudo acontecer pode ser uma temeridade. Se você não se protegeu e o azar chegou inesperadamente, o melhor a fazer é lançar mão de uma simpatia para quebrar esse ciclo imediatamente. Esta é a mais indicada.
Às treze horas do dia a sua escolha, coloque sete pedras de rio num prato, acrescente quirera e grãos de arroz em casca, colocando tudo num local alto, ao alcance dos pássaros.
No final da tarde, sem retirar o prato do local, coloque dentro sete dentes de alho com casca. Na manhã seguinte, embrulhe tudo num jornal, sem olhar o conteúdo do prato, enterrando-o de boca para baixo num canto de muro ou de cerca.
Observação: uma variação recomenda que se embrulhe o prato com o jornal, levando-o até o rio de onde foram tiradas as pedras. Ali ele deve ser mergulhado, de boca para baixo e deixado lá.
Se eventualmente você quiser transferir seu azar para alguém, principalmente se tiver certeza que foi ela quem lhe mandou essa onda de azar, convide-a para comer e sirva-lhe uma refeição nesse prato que, após o uso, deverá ser jogado fora, ainda sujo.

PARA COBRIR O AZAR

As vezes as coisas não andam bem, principalmente em casa, na escola ou no trabalho. Tudo o que se faz dá errado e isto pode ser angustiante. Se está acontecendo com você, faça o seguinte:
Ao amanhecer de uma segunda-feira, antes do sol surgir, pegue treze moedas e forme, no chão, um triângulo com elas, tendo como o vértice o nascente.
No momento em que o sol for surgindo, vá jogando terra sobre as moedas e repetindo por treze vezes a seguinte intenção:
O Sol não vai parar
Mas o azar há de ficar.
As moedas deverão ficar cobertas ali por treze dias. Toda manhã verifique. Se algumas delas se descobriu, repita a intenção e volte a cobrí-la. Passado os treze dias, recolha as moedas e trate de passá-las para frente o mais depressa possível. Não deixe que fique nenhuma delas em sua casa.

PARA AZAR QUE VEM DO RESSENTIMENTO

Numa briga as pessoas acabam dizendo o que não devem e o ressentimento é natural, mas acaba passando após algum tempo. Quando ele gera ódio, porém, transforma-se numa energia tremendamente negativa, capaz de provocar marés de azar terríveis.
Se você brigou com alguém, não espere para saber se o ressentimento vai passar logo ou não. Trate de fazer a seguinte simpatia para se proteger.
Pegue uma bacia de água morna, coloque sal grosso e mergulhe nela os pés por algum tempo. Deixe secar naturalmente, depois lave de novo em água corrente.
Recolha um pouco dessa salmoura numa garrafa. Jogue metade diante do muro ou cerca de sua casa. O restante, dê um jeito de jogar diante da casa da pessoa com quem você brigou.